Como seria uma mulher da Idade do Bronze?

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Ava, uma jovem entre 18 e 22 anos que morreu há 3.700 anos, revelou recentemente seu verdadeiro rosto para  mundo.

Descoberta em 1987 em Achavanich, em Caithness ao norte da Escócia, Ava, que é diminutivo para o nome do sítio arqueológico, era até então apenas um objeto de mistério de um projeto de longa data da arqueóloga Maya Hoole.

Avanich
Local em que Ava foi encontrada. Crédito: Maya Hoole.

Geralmente, as mulheres da Idade do Bronze eram enterradas em uma poça feita em pedra sólida e apresentavam deformações no crânio. Junto de Ava, foram encontrados alguns artefatos, como vasos trabalhados típicos de um grupo denominado Beaker People (pessoas de Beaker).

Vaso de Ava
Vaso encontrado junto aos resto de Ava. Crédito: Maya Hoole.

Ava tinha uma cabeça curta e redonda, comum entre seu povo, no entanto, apresentava irregularidades extremas comparada aos já encontrados. Especula-se que tais deformidades tenham sido feitas de propósito ao enterrá-la, mas não se sabe ao certo. Além de não saber o motivo da ausência da parte de baixo mandíbula.

O artista forense, Hew Morrison, foi que deu vida a Ava depois de milhares de anos e não foi um trabalho fácil. O resultado podemos ver, na foto em destaque da matéria, a reconstrução facial de AVA.

Foto do Crânio de Ava
Crânio de Ava. Crédito: Michael Sharpe.

Morrison calculou o tamanho da mandíbula inferior, mediu todo o crânio para saber quanto adicionar de músculo ao rosto, através do esmalte do dente estimou o tamanho dos lábios e o lugar de cada dente e muitas outras coisas.

Calculou-se através de sua tíbia que Ava teria 1,67m, altura bastante similar aos dias de hoje.

A Cultura Beaker

Conhecida em português por Cultura do vaso campaniforme, recebeu o nome pelos vasos em forma de sino invertido bastante enfeitados e coloridos encontrados nas covas.

Acredita-se que o povo Beaker foi o responsável pelo segundo estágio de Stonehenge e que imigrou para a Grã-Bretanha através do Mar do Norte. Eles levaram o metal, a roda e também uma política descentralizada.

Também especula-se que esse povo foi o primeiro a criar arco e flecha e que foi sua busca por ouro bronze que os levaram da Península Ibérica para a Europa Central e Ocidental.

Na Europa central, entraram em contato com a Cultura de Machado de Guerra (ou Cultura da Cêramica Cordada). Misturaram-se e foram em direção a Leste da Inglaterra, onde teriam erguido os megalítos (aquele monumentos gigantes de pedra pré-históricos) de Stonehenge.

OBS: Entramos em contato com Maya, que nos foi bastante solicita em disponibilizar as fotos de seu trabalho e dá para acompanhar seu projeto por aqui: https://www.facebook.com/achavanichbeakerburial

Lembrando sempre de creditar o trabalho:

  • Reconstrução facial: Hew Morrison;
  • Imagens do Sítio de Achavanich e Vaso de Ava: Maya Hoole;
  • Imagem do crânio: Michael Sharpe.
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter